4.14.2011
You know I go crazy if I don’t go crazy tonight – Parte 2
 
Ao sair do show no sábado, estava decidida a me posicionar na pista do show de domingo a uma distância do Bono suficiente para que o suor dele pingasse em mim.  Primeiro pensei em ficar direto na fila. Dormir é pros fracos. Depois achei que um cochilinho não mataria e que precisaria de comida pra aguentar mais um dia da maratona fã histérica. Precisaria, principalmente, do ingresso de domingo, que estava em casa. Ok, voltei, preparei tudo e dormi com despertador ajustado pra 4:40 da manhã. Acordei irritada, mal humorada, cansada, detonada. Não se vai a um show do U2 nesse estado de espírito. Decidi dormir até o corpo e a ansiedade entrarem em um acordo. Acordei às 7, saí de casa às 8 e cheguei lá às 9, sem esperança de entrar no Inner Circle (a área vip que não é vip), mas pelo menos pegaria um lugar ok. Aí conheci Aline, a carioca legalzona que estava na fila logo na minha frente. Ela me revelou o grande engodo da necessidade de acampar semanas pra entrar no Circle, visto que tinha ido ao show no dia anterior também, chegou às 9 e ficou a uma distância do The Edge (ela era fã do The Edge) suficiente para que o suor dele pingasse nela. Eis que a CHAMA DA ESPERANÇA se reacende.

 10/04/2010 – MEET ME IN THE SOUND!

Como eu passaria pelo menos umas 10 horas na companhia daquelas pessoas, tratei de suprimir minha falta de habilidade social e fazer novos AMIGOS. Além da Aline, conheci um casal que tinha U2 como trilha sonora do amor deles. Ooown. Conheci Carol, uma fã quase quarentona que trazia várias informações irrelevantes sobre o Bono e me causava uma sensação perturbadora de “eu sou você amanhã.” Graças a ela, descobri que o Bono não usa cueca, tem medo de altura e uma amante em Buenos Aires (?). Conheci a única fã do Adam Clayton do mundo (na moral, QUEM é fã do baixista?) e uma piriguete que era doida pelo U2 porque o baterista é bonito. Não acho legítimo, mas cada um que sabe o que idolatra, não é minha gente? Enquanto isso, minha amiga Pipoca lutava contra o mau humor, muito de saco cheio do papo de fã e certamente desejando a minha MORTE por praticamente tê-la obrigado a me fazer companhia na empreitada. E eu estava me divertindo.

Eu tava ali!
Até que o tempo passou rapidinho.  Quando me dei conta, a fila quilométrica já tava andando e o meu estômago acompanhava o caminhar com um incrível movimento de rotação. Aline tinha instruído a gente: chega de bolsa aberta e ingresso na mão, facilita a revista e, uma vez lá dentro, CORRA. Foi o que eu fiz. Corri como se não houvesse amanhã. Os seguranças faziam barreiras e pediam pra ter calma. Foda-se a calma, eu tava running to stand still na frente do Bono, caralho! Cheguei. CHEGUEEEEEEEEEEI! Entrei no círculo, me inslatei na frente do palco E GRITEI! Em seguida achei Pipoca e Aline (corrida é independente, foi mal) e fiquei chateada por minhas outras companheiras de fila não terem encontrado o caminho mágico da entrada do Inner Circle. Mas agora seria eu e Bono, Bono e eu. E as outras 3.500 pessoas que cabiam naquela área.

Vamos pular as cinco horas de espera, com chuva, com frio, sem espaço, sem água (DEUS ME LIVRE ter vontade de fazer xixi no meio do show. Deus me livre!) e dividindo território com babacas. Babacas surtados por terem passado sei lá quanto tempo acampando no Morumbi e por isso brigavam com o segurança, com o vendedor de água, entre si, esquecendo completamente o que nós estávamos ali pra ver. Bono, não me confunda com aqueles babacas. Não confunda a Aline. Nós somos crias do U2 de verdade. E acredito que a maioria ali também era. Pulemos os babacas então.

Vamos direto pra parte em que eles entram no palco e eu entro em transe. O Bono tá na minha frente. O Bono tá na minha frente. O Bono tá cantando Let me be your lover tonight. Na minha frente. The real thing. Logo em seguida, vem a primeira surpresa. Eles anunciam que é uma ocasião especial, então cantariam uma música especial. E começa nada menos que OUT OF CONTROL. Uma música do PRIMEIRO ALBUM (e que não era a chatíssima I Will Follow). Foi a hora que acordei do transe e olhei pros lados, querendo saber se aquilo era verdade ou se tava delirando. Outros fãs se encaravam com a mesma expressão. Um jogral de exclamações começava. PUTA QUE O PARIU, É OUT OF CONTROL!!! Eu me lembro a letra e todos aqueles que lembravam se tornavam automaticamente meus melhores amigos. Eu tava vendo U2 cantar Out of Control. Na minha frente. Depois fui parte do coro escandaloso gritando LET ME IN THE SOUND e não me enche o saco. Aí vem a hora das passarelas móveis. The Edge sobe em uma e o Bono em outra. Adam e Larry passeiam pela passarela fixa. Eu não sei pra que lado estico meu pescoço. E o The Edge passa por cima de mim. Olha, muita coisa pode acontecer nessa vida, mas NADA terá condição de superar esse fato: o The Edge passou por cima de mim. Enquanto isso, o Bono passava ao lado. A banda toda passava em volta de mim. O U2. Em volta de mim. Na minha frente, em cima, atrás, por todo lugar. Comecei a chorar e achei que nunca mais fosse parar. Tocaram música nova. A gente já sabia a letra. Tocaram Miss Sarajevo. A gente sabia a letra. De repente o palco megalomaníaco se encheu de luzes que esconderam o Bono. Ele cantou Zooropa.

ELE CANTOU ZOOROPA! Pela PRIMEIRA VEZ na história dos shows do U2 eles tocaram ZOOROPA! PUTA QUE PARIU, ERA ZOOROPA!

What do you want? What do you want? Watch your spell. Let’s go to the overground. She’s gonna dream up the world she’s going to live in. SHE’S GONNA DREAM OUT LOUD!

Era ele. O Bono. Lembrando o lema da minha vida que tantas vezes eu chego perto de esquecer. Lembrando ao vivo. Lembrando de maneira que nunca mais vou esquecer de novo. O que você quer? O que eu quero? I will dream out loud. I’ll always dream out loud the world I’m going to live in. E não vou admitir que me mandem calar a boca. Obrigada, Bono. Obrigada.

Obrigada também por Ultraviolet. Obrigada por One. Obrigada por Walk On. Obrigada por Moment of Surrender – e dessa vez uma das luzes de celular era minha. Obrigada por eu ter saído do Morumbi com a sensação de que renovei os votos com a minha vida. Com o que penso do mundo. Com a maneira que eu acredito que ele deve ser. Me questionando sobre o que posso fazer de melhor. Obrigada pela diversão, pela alegria, por tantos anos de colo. Obrigada, U2. Obrigada.

Acho que quase ninguém vai ler esses três últimos textos na íntegra. Eu sei que fui repetitiva, mas quero me agarrar a cada momento desse episódio. Desde a dificuldade de conseguir ingresso, a ansiedade, as filas, o ver de fora, o ver de dentro, o depois, o agora. Não quero perder um segundo que seja dessa emoção.

Não é racional, não é inteligente, não é explicável. Ter ídolos não é coisa de gente mentalmente saudável e bem resolvida. FODA-SE. Eu desejo de coração que todos vocês possam um dia experimentar uma paixão como essa. Sem condição, sem fins lucrativos, sem ponto fraco. Eu desejo MESMO que vocês tenham uma trilha sonora na vida e tenham a sorte de escutá-la ao vivo. Que sejam capazes de se emocionar com música e poesia. Que sejam inspiráveis.

All because of you, I am. 

posted by Arlequina @ 12:20 PM  
 



12 Comments:
  • At 4:05 PM, Anonymous Adelvan said…

    Hey, eu sou fã de Adan Clayton. E porra, parabéns, com Zooropa, faixa título de meu segundo dico favorito, e out of control, esse show foi realmente especial. melhor que isso só tivesse tocado "lemon", minha musica favorita do zooropa.

     
  • At 5:09 PM, Blogger Arlequina said…

    a minha é zooropa mesmo. seguida de stay e babyface (sou viada). =)

     
  • At 8:15 PM, Anonymous Rodrigo said…

    Queria mesmo ter essa empolgação toda com alguma coisa. Que renovasse tudo que eu acredito e que motivasse a seguir em frente. Quem sabe um dia né? :)

    Ah, e eu sempre leio seus textos por completo, apesar de comentar pouco...

     
  • At 8:44 PM, Anonymous Adelvan said…

    por coincidencia (ou não) já tinha programado "out of control" para o bloco do u2 que abrirá o proximo programa de rock. Dedicarei a vossa pessoa.

     
  • At 8:45 PM, Anonymous Adelvan said…

    Acho "lemon" "viada" pra cacete, com aqueles vocaizinhos em falsete.

     
  • At 10:44 PM, Blogger Arlequina said…

    aliás, se for parar pra ver... QUAL música do zooropa não é viada? até as cores do álbum são viadas ;p

    bono, seu viado.

    to doida pra fá aparecer contando a versão dela. ela viu out of control e zooropa ao vivo tb. e ainda viu uma participação do seu jorge, que eu acho que to até feliz por não ter visto hahahah

     
  • At 7:09 PM, Blogger Fá Nascimento said…

    Eu fiquei out of control no show TODO.Enlouqueci, mas não tocou 'out of control' no terceiro dia, mas tocou Hold Me, Thrill Me, Kiss Me, Kill Me e Zooropa que me levaram a um mistura de lágrimas, sorrisos e sons esquisitíssimos acompahados de pulos e abraços com um amigo. E quando tocou I will follow (que vc acha chata), foi o momento em que eu saí de mim e caí num passado, há 15 anos, qdo gravava as fitas cassetes e escutava antes de dormir.
    Eu escrevi um texto sobre minha experiência do show e JURO que tem 2 partes muito parecidas com o seu, principalmente a parte de fazer novos amigos... mas nesse dia isso foi colocado de lado pq conhceci pessoas super bacanas que estavam ali compartilhando do MEU MOMENTO, pessoas que guardaram meu lugar para ir ao banheiro, que tiraram fotos pra mim, que me tranquilizaram jurando que não iria chover, que em SP é assim mesmo (e realmente não choveu), enfim.... pessoas que nunca mais verei, mas que nunca mais serão esquecidas.

    Sobre Seu Jorge, bem, não gosto nem um pouco dele, mas quer saber? tanto fez pra mim, aliás só ouvir Bono dizer "seu Jorge", já valeu a presença dele ali, cantamos com ele e Bono (que tava rouco) no coro de The Model "la, lara lara lala..." e isso bastou para ser lindo, perfeito. Mas óh, o povo gostou dele, hein? o estádio enlouqueceu qdo ele foi apresentado, bom, gosto é assim.
    Se tocasse 'Helter Skelter' e 'Bullet the blue sky' eu me jogava lá de cima.
    Dizer que foi o melhor show de minha vida nem de perto é verdade, isso foi o acontecimento de minha vida. Inesquecível, maravilhoso e perfeito.

     
  • At 11:29 PM, Blogger Arlequina said…

    faaaaá, brigada por ter vindo aqui me contar isso :)

    ele cantou hold me thrill me "pra mim" também no sábado, mas domingo foi ultraviolet e eu prefiro MILHÕES de vezes mais. quanto ao seu jorge... ah, sei lá, não quero passar um ou dois minutos vendo seu jorge quando poderia estar ouvindo o bono.

    ah, eu esqueci de falar no texto... choveu durante horas domingo. quando u2 entrou ABRIU ATÉ LUA!!!

    quero ver seu texto. onde fica???

    beijão!

     
  • At 4:37 PM, Blogger Fá Nascimento said…

    Eu também preferia não ver seu jorge, mas como não pude escolher preferi entrar no clima e curti, até gravei pq foi o único momento em que eu consegui segurar a máquina sem ela dar voltas de 360º....
    Na verdade eu escrevi 2 textos: um horas antes de ir para o estádio e o outro qdo cheguei, de madrugada, cansada e feliz, mas ainda não publiquei, talvez segunda-feira junto com algumas fotos. Se publicar eu te passo o link.

    Beijos!!

     
  • At 9:16 PM, Blogger Simon said…

    Po, se Zooropa já surgiu graças ao gerador de improbabilidade infinita do Douglas Adams, imagine só se tocassem Lemon, imagine quantas galáxias virariam poeira após um acontecimento desses? Seria pedir demais. Falando nela, Lemon é muito viada mesmo e é boa pra caralho, já viajei muito com os arranjos daquele refrão, dá frio na espinha só de lembrar. Mas não podemos reclamar, o início dos anos 90 foi mais do que contemplado nesse setlist do dia 10, o que eu nunca imaginaria que poderia acontecer de novo depois da turnê do Vertigo, na qual eles tocaram até The Fly. Eu nunca imaginei que os veria abrindo com Even Better Than The Real Thing, nem que veria Ultraviolet ao vivo, muito menos Zooropa pela primeira vez na história, isso é surreal demais, mas você mereceu esse presente. O meu presente seria ver The Unforgettable Fire ao vivo, pois foi minha música favorita deles por um bom tempo, e estava em um dos setlists desta turnê. Também gostaria muito de ouvir algumas músicas do Pop, Gone em especial. Mas no fim das contas esse setlist perfeito do dia 10 sustentou qualquer ausência.

     
  • At 9:19 PM, Blogger Clarissa said…

    Nao sou fa de u2, mas gosto tanto de voce que eu li tudo imaginando sua emocao.

    Beijos

     
  • At 4:11 PM, Blogger Fernanda Neko said…

    Eu sou super-fã do Adam Clayton... Ele é meu membro favorito da banda. Mas acho que é porque eu sou aspirante a baixista :p.

     
Postar um comentário
<< Home


il libretto

 

Rss


"Em qualquer terra em que os homens amem. 
 Em qualquer tempo onde os homens sonhem.
 
                                                        Na vida."

Máscaras - Menotti del Picchia

 

outros palhaços

 

Ai Minha Santa Aquerupita!
By Julia
Meu Melhor Amigo Gay
Quero te pegar sóbrio
Cara de Milho
Humano e Patético
Bodega da Loli
Café e Cigarros
Flor de Hospital
Diário de Trabalho
Homem é Tudo Palhaço
Vida Bizarra
A Casa das Mil Portas

 

clap

 

Opera Bufa
Desenblogue
Pérolas para porcos
Piores Briefings do Mundo
Malvados
Vida Besta
Omelete
Danilo Gentili
Wagner & Beethoven
Ryotiras
Vai trabalhar, vagabundo!
Follow the Colours
Design On The Rocks
Puta Sacada
4P
Anões em Chamas
Kibe Loco

 

o carnaval que passou