10.25.2011
Pra não dizer que eu não pedi
 
Eu não quero a sua ajuda pra abrir meus olhos e desbravar o território da compreensão e da empatia. Na verdade, não é que não queira. Modéstia à parte, eu não preciso. Entender e racionalizar sentimentos alheios é um carma que me persegue. Sim, existe um  motivo profundo e pessoal que impulsiona atitudes passionais e agressivas. Todo mundo tem uma história, todo mundo tem um trauma, todo mundo tem uma ansiedade, todo mundo tem um medo. Cada um com o seu calcanhar, cada um com o seu jeito. Mas eu não quero a sua ajuda pra fins de interpretação do jeito do mundo. Interpretação do texto alheio é meu dom, é a minha especialidade. Obrigada.

Eu não quero a sua ajuda pra me dizer que eu provoco atitudes passionais e agressivas. Não há nada, absolutamente NADA que possa vir de você com o impacto de um tapa na minha cara. E não é que eu seja inabalável. Modéstia à parte, eu nem me preocupo em sê-lo. Entender e racionalizar os meus sentimentos é um carma que me persegue. Nenhum defeito meu escapa à minha minuciosa e torturante autocrítica. Eu também tenho uma história, eu também tenho um trauma, eu também tenho uma ansiedade, eu também tenho um medo. Se pisarem no meu calcanhar, eu vou gritar do meu jeito. Eu sei que você acha exagero, mas recitar meu próprio texto não é um dom, nunca foi minha especialidade e provavelmente nunca vai ser. Mas obrigada.

O que eu quero mesmo é um lugar pra chorar quando atitudes passionais e agressivas dos outros me atingem mais do que as epifanias desnecessárias que você me oferece. Tendo eu provocado ou não, tendo eu merecido ou não.

Eu só quero chorar e espernear que nem criança e depois pegar no sono, sem ninguém me acordar.

Eu só preciso do seu colo. E isso você nunca me trouxe.

posted by Arlequina @ 4:13 PM   0 comments
 




il libretto

 

Rss


"Em qualquer terra em que os homens amem. 
 Em qualquer tempo onde os homens sonhem.
 
                                                        Na vida."

Máscaras - Menotti del Picchia

 

outros palhaços

 

Ai Minha Santa Aquerupita!
By Julia
Meu Melhor Amigo Gay
Quero te pegar sóbrio
Cara de Milho
Humano e Patético
Bodega da Loli
Café e Cigarros
Flor de Hospital
Diário de Trabalho
Homem é Tudo Palhaço
Vida Bizarra
A Casa das Mil Portas

 

clap

 

Opera Bufa
Desenblogue
Pérolas para porcos
Piores Briefings do Mundo
Malvados
Vida Besta
Omelete
Danilo Gentili
Wagner & Beethoven
Ryotiras
Vai trabalhar, vagabundo!
Follow the Colours
Design On The Rocks
Puta Sacada
4P
Anões em Chamas
Kibe Loco

 

o carnaval que passou


Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Janeiro 2009

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Setembro 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

Fevereiro 2010

Março 2010

Abril 2010

Maio 2010

Junho 2010

Julho 2010

Agosto 2010

Outubro 2010

Novembro 2010

Dezembro 2010

Janeiro 2011

Fevereiro 2011

Março 2011

Abril 2011

Maio 2011

Junho 2011

Outubro 2011

Dezembro 2011

Janeiro 2012

Março 2012