11.24.2008

 
Pseudo post


De uns tempos pra cá ficou muito na moda chamar pessoas de pseudo-intelectual. A princípio, acho que até que tinha um nexo. Pseudo-intelectual era obviamente alguém que finge cagar conhecimentos sobre todos os assuntos mas na verdade não tem noção do que tá falando. Bons tempos em que as palavras faziam sentido, até porque eu adoro sacanear gente que fala muito e não diz nada, toda cheia de pose de palestrante. Gentinha mais ridícula. Todavia, depois que esse prefixo caiu na boca do povo, qualquer ignorante defensivo que exalta as próprias limitações querendo dar opinião em tudo baseado em achismos, ataca qualquer um que discorde dele com o argumento da outra parte ser um "pseudo-intelectual". Riu de mim? Não, eu não estou sendo ridículo. Você que é pseudo-intelectual. Eu falei merda? Claro que não! Estou dando a minha opinião, você que discroda porque é um pseudo-intelectual. Gosta de um filme que eu nunca ouvi falar? Ora, deixa de ser pseudo-intelectual. Bom mesmo é Duro de Matar 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7. As vezes o pobre pseudo não precisa nem dizer nada. Tem gente que tem cara de pseudo-intelectual e vai morrer sem nunca poder defender o direito de ser intelectual de verdade. Não importa se estuda, se lê, se PENSA realmente mais além do que você. É pseudo e tá acabado.


Mas legal mesmo foi como o prefixo pseudo saiu da palavra intelectual e se juntou a qualquer outro adjetivo com o passar do tempo. Hoje em dia criar ofensas é muito fácil, é só colocar pseudo na frente de qualquer coisa e pronto, não interessa se faz sentido ou não. Uma vez um amigo meu me chamou de pseudo-feminista. Intriguei-me. Primeiro que eu nunca defendi o título de feminista NA VIDA. Segundo... o que seria uma pessoa pseudo-feminista? Alguém que FINGE ser feminista mas na verdade é... machista? Também já me chamaram de pseudo-rebelde. Uma pessoa que FINGE que é rebelde mas na verdade é... não rebelde? Na moral, acho que o único pseudo que se encaixa em mim, devido ao atual contexto da minha vida, é de pseudo-mexicana.


E pra mim, alguém que tá sempre na defensiva chamando todo mundo de pseudo alguma coisa, tá querendo mais do que justificar a própria ignorância. Tá querendo enaltecer uma falta de conhecimento - que na verdade, não faz falta nenhuma a ninguém - se apresentando como autêntico porque não finge que sabe o que não sabe. E se ORGULHA de não saber. Como e fosse merecedor de um prêmio por causa disso. Então, já que ELE não sabe ou não conhece, todos aqueles que entendem de alguma coisa por algum motivo, OBVIAMENTE estão fingindo. Porque, se você tem mais cultura do que eu, é CLARO que você se acha melhor do que eu. Então já me adianto logo dizendo que você não é, porque eu tenho minha autenticidade e meu Dumb Pride e isso ninguém me tira! Seu pseudo-intelectual de merda. Aposto que vota no PT.
posted by Arlequina @ 1:11 PM   0 comments
 





11.18.2008

 
QQQQQQQQQQQQQQQ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
posted by Arlequina @ 2:02 PM   0 comments
 





11.17.2008

 
1. O que faz um busser?

Eu botei um link na palavra busser no primeiro post que falei do meu trabalho, mas tava em ingles. A melhor resposta foi de Clarissa.

"Busser trabalha igual ao cumim aqui no Brasil. Já percebeu que nos restaurantes tem uma espécie de "garçons de segunda classe", que só trazem o refrigerante, recolhem pratos e não anotam os pedidos nem ganham as gorjetas? cla 11.17.08 - 10:06 am # "

Exatamente. Eu nunca ouvi falar de "cumim" no Brasil e nunca fui a nenhum restaurante aih no estilo dos restaurantes americanos. Pra falar a verdade eu soh ia mesmo em boteco e self service pq restaurante pra mim eh diversao de velho. Ou pelo menos costumava ser... Aqui, pra esse povo sem vida, sem praia, sem carnaval, sem festa de rua, restaurante eh a grande alegria do fim de semana. E todo restaurante aqui, ateh o mais fuleiro, tem uma caralhada de regra e funcionario e frescura. Busser eh tipo um ajudante de garcon que trabalha muito mais do que garcon. Tem que recolher tudo que ta na mesa quando as pessoas acabam de comer, tem que checar se o copo de refrigerante e agua e iced tea ta sempre cheio (porque aqui eh de graca e tem que tah sempre, SEMPRE cheio), leva a comida, entre outras coisas. Alias, no restaurante que eu trabalho, a unica diferenca entre um garcon e um busser eh que eu nao anoto pedido nem ganho gorgeta dos clientes (alem de trabalhar feito uma mula). O que acho uma bosta.


2. Repercussao da intriga


No dia seguinte, tava eu novamente trabalhando feito uma mula e a sua majestade da estrela me encarando. Intriguei-me pensando "o que essa desgraca perdeu na minha cara?". Fosse outros tempos ia achar o maximo porque, "injustica seja feita", como diz o Paulao, o cara eh GATO. Daih no final do turno ele veio ateh mim e disse "Soh queria dizer que voces fizeram um otimo trabalho hoje. Alias, voces fazem sempre um otimo trabalho. Nao sei o que faria aqui sem a ajuda de voces. Muito obrigado." Gente, que patetico! Tipo crianca que leva bronca da mae e vai la pedir desculpa pro coleguinha. Eu dei um risinho amarelo e pensei "elogio eh o caralho, eu quero eh dinheiro, filho da puta." Como quem le pensamentos, cinco minutos depois de bater o ponto ele deu uma gorgeta de 25 dolares. Uns 20 a mais do que os garcons geralmente dao pra gente. Tah perdoado.


:)
posted by Arlequina @ 6:46 PM   0 comments
 





11.15.2008

 
Team Work Star Member

Aqui adoram dar gorgeta. No comeco ficava meio puta pq a bebida eh cara, a conta vai pra mesa duas da manha eu querendo ir embora OU nao, pra tudo se paga uma taxa de imposto (que nao vem inclusa nos precos de nada, vc soh descobre na hora de pagar) e ainda tem que dar 20% pro garcon. Assim, nao TEM que dar, mas se vc nao quiser ser amaldicoado eternamente com seu nome na encruzilhada do bar, eh melhor dar PELO MENOS 15%. No total vc paga quase o dobro do esperado.

Mas eh justamente por causa dessa historia de gorgeta que garcon eh o subemprego dos sonhos do americano. No final da noite, uma pessoa pode sair do restaurante carregando mais de 200 dolares extras, alem do salario minimo que recebe todo mes. Se voce trabalha 4 dias por semana e nao tem familia pra sustentar nem escola pra pagar... VIXE, fica RICO!

Mas se voce eh busser feito eu, tah LONGE de ficar marajah. Porque pra gente as coisas funcionam meio diferente. Teoricamente, todos os garcons sao obrigados a dar 1.5% da gorgeta que eles receberam pra um busser, que vai dividir entre todos os outros no fim do turno de acordo com a quantidade de horas trabalhadas. Geralmente os garcons sao legais e dao mais de 1,5%. Muitos deles dao ateh 10%, mas mesmo assim nao eh nenhum bilhete da megasena.

Ok, onde eu quero chegar eh: Ontem foi sexta-feira e, como sempre, tinha gente saindo pelo ladrao. Eu comecei a trabalhar quatro e meia da tarde, terminei meia noite e meia e soh tirei dez minutos de intervalo pra comer uma barra de cereal. Alem de mim tinham mais 3 bussers que, por sinal, trabalham mais rapido e mais alegremente do que eu. No fim da noite vem o busser que recolhe as gorgetas me dizer, chateadissimo, que um filho da puta dum garcon disse que nao ia pagar a parte dele nao porque, segundo ele, nao recebeu ajuda nenhuma. CARA, que tipo de gente se recusa a dar UM VIRGULA CINCO POR CENTO das GORGETAS que ganha alegando TAL absurdo? Como assim "ajuda nenhuma"?? A gente eh funcionario do restaurante, nao dele! E ele nem poderia fazer isso, pq nao eh opcional, eh regra da empresa! E eu acho bonito quando vejo um RELES garcon com o rei na barriga, achando que todo mundo no restaurante trabalha pra ele. Jah vi um cuzao desses entrar na cozinha e jogar uns pedacos da maquina de refrigerante na frente do lavador de prato (que tinha uma caralhada de coisa pra lavar naquela hora) e dizer, com o nariz empinado, "daqui ha 5 minutos quero isso pronto". Dah vontade de largar um tapa na cara e dizer "acorda, otario, tu eh garcon, servical, sobrevive de salario minimo mais caridade alheia. tah achando que eh a ultima pica da colheita por que, mane?"

Mas o melhor da historia eh que o restaurante que eu trabalho tem todas aquelas frescuras de companhia tipo "nossa promessa eh...", "nossa proposta eh..." e mais um monte de palhacada que vc tem que decorar. E de tempos em tempos eles premiam os funcionarios com um broche. Eh a versao mais idiota de "funcionario do mes". O escolhido ganha um pin dizendo que ele eh o melhor em alguma coisa. Pois esse maneh - vejam bem!!!! - esse maneh ostenta orgulhoso um broche de TEAM WORKER STAR MEMBER! Na primeira vez que vi isso, achei a coisa mais ridicula de todos os tempos. Como assim UMA pessoa consegue trabalhar em EQUIPE melhor do que as outras 200? Nao sei pra voces, mas pra mim nao faz o menor sentido. E como eh que essa mesma pessoa, se recusa a compreender que ele nao eh o unico garcon do restaurante e que os bussers podem ter mais coisas pra fazer alem de estender o tapete vermelho pra sua majestade da estrela do subemprego passar?

Fiquei indignada e falei com a gerente. Criei intriga. Tava demorando... :P
posted by Arlequina @ 12:45 PM   0 comments
 





11.12.2008

 
Aconteceu de novo

Duas vezes seguidas jah. Vou no cinema desavisadamente ver Rachel Getting Married. Eh sobre um casamento numa familia bem cheia de diversidade, entao na festa tinha de tudo: decoracao indiana, cantora de hip hop, banda de rock, maestro, coral, bateria de escola de samba, cantor de soul e... OPS! COMASSIM BATERIA DE ESCOLA DE SAMBA??? To eu bem distraida vendo o casamento mais divertido de todos os tempos pensando que quando me juntar com meu namorado imaginario quero uma festa bem assim, no que de repente escuto um barulhinho de batuque laaa no fundo e penso "que coisa, parece musica brasileira". E eh uma bateria de escola de samba chegando na festa com dancarina e tudo!!!

:~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

De novo fiquei com vontade de mandar parar o filme, ir lah na frente e palestrar. "Oi. Soh gostaria de dizer que isso aih eh uma bateria de escola de samba, coisa muito tipica do Brasil, mais precisamente da cidade do Rio de Janeiro. Anh? Sorry, say it again... Aaaah, nao. Rio nao eh a capital do Brasil nao. Naaao, nem Buenos Aires. A capital do Brasil eh Brasilia. Bra-si-li-a. Mas enfim. Isso aih que voces estao ouvindo eh samba, um tipo de musica absurdamente legal e divertido que por sinal eu gosto muito. Essas meninas dancando sao gostosonas assim mesmo porque Deus fez, nem vao pra academia nem tomam bomba nem nada. E geralmente jah nascem sabendo sambar de salto. Nao, nos nao usamos essas roupas regularmente. Naaao, as mulatas cariocas nao andam pela rua de biquine e com penas de pavao na cabeca 24 hrs por dia. Na verdade, essas vestimentas soh sao vistas durante o carnaval. Que por sinal dura apenas 4 dias do ano e nao quarenta, pra minha profunda tristeza. Alguma duvida? Ok, continuemos o filme."

Sera que isso eh uma conspiracao do Cosmo dizendo que eu deveria voltar pra casa? E, de preferencia, a tempo pro carnaval?
posted by Arlequina @ 12:37 PM   0 comments
 





11.10.2008

 
Politically Correct

Hoje tava feliz da vida comendo brunch de graça no quartel general das minhas cocós no que vem um cara vestido de cozinheiro com um jeito estranho e faz uns comentários que eu não consegui decifrar. Como não sabia se ele era retardado ou abestalhado (coisa muito difícil de diferenciar nos EUA), perguntei pro meu amigo: "Is that guy crazy?". Traduzindo literalmente seria "Aquele cara é maluco?". Meu amigo ficou OFENDIDÍSSIMO com a minha pergunta! "Ele não é maluco! É mentalmente doente!".

HEIN????

Segundo ele, era muito feio da minha parte chamar o ajudante de cozinha de maluco, porque ele é muito esperto e não sai por aí fazendo "crazy stuff". Tá bom, e esse guardanapo não é preto, é afro-americano.

Cara, acho bizarro essa mania politicamente correta de enfeitar palavras pra encher a realidade de eufemismo. A pior de todas é "portador de necessidades especiais" no lugar de deficiente físico. Me recuso, acho bizarro. Deficiência é coisa que se "porta" tipo, sei lá, um guarda-chuva? Me lembra a Xuxa dando beijo "num baixinho especial" e a Clarinha derramando muitas lágrimas emocionadas no Brasil quando dizia"moça bonita" na novela. Patético.

O engraçado é que esse mesmo amigo tem uma coisa estranha pra se referir a gays e lésbicas. Uma das melhores amigas dele gosta de mulher e vive muito bem com isso, pra sorte dela. Aí no dia que ele foi me apresentar à menina, momentos antes dela chegar, ele tava fazendo uma breve descrição que era tipo: "Ela é muito legal. Sabe fazer doces maravilhosos e tem cabelo azul. E ela gosta de garotas, mas é super gente fina". Na hora pensei sobre o que esse "MAS" poderia estar fazendo no meio da frase, mas deixei pra lá porque tava com preguiça de falar inglês . Só que um tempo depois, eu tava na casa de duas amigas e ele foi lá me buscar pra ir ao aniversário de um ex-colega de trabalho. Mais uma vez ele resolveu fazer uma breve descrição do personagem pra que eu me enturmasse mais facilmente: "Ele é engraçado e piadeiro. É gay, MAS é muito gente fina." O "MAS" DE NOVO! Só que ele não sabia que as duas moças na verdade são um casal e na mesma hora retrucaram o MAS. O coitadinho quase foi engolido pelas duas lésbicas (que, apesar de femininas, não são nada pequenas e nem um pouco cuidadosas na hora de escolher palavras) e eu achei a cena engraçadíssima.

Porque quando você pergunta se um cara MALUCO é MALUCO, você está sendo absurdamente indelicado ofensivo. Todavia, dizer que ele é homossexual MAS é muito legal, que ele é afro-americano MAS é meu amigo, que ela é portadora de necessidades especiais MAS é muito capaz, tudo bem.

Ai, a humanidade me dá preguiça. Nessas horas acho que sortudos mesmo são os portadores de necessidades especiais de audição.
posted by Arlequina @ 12:44 AM   0 comments
 





11.06.2008

 
eo naum vireeeei miiguxaaa!!11!!!!1!!

Prestando esclarecimento sobre a falta de acentos em alguns textos... Gente, to morando nos EUA. Apesar de só se ouvir espanhol, a língua oficial desse país insiste em ser o inglês. Isso quer dizer que os teclados não são configurados pra acentos e cedilhas. Então quando posto da escola ou da casa de algum amigo, meus textos vêm sem acento mesmo e de vez em quando boto um h só pra ter certeza de que todo mundo vai ler "só" ao invés de "sô", ou "é" ao invés de "ê". Quando posto da minha casa, do meu próprio computador Made in Zona Franca de Manaus, acentuo sem problemas. É isso.


Desculpa públicas à língua portuguesa que eu amo tanto.
posted by Arlequina @ 9:48 PM   0 comments
 






 
Yes, we can!



Legal vai ser daqui ha muitos anos. Quando meus sobrinho-netos (pq filho eu nao vou ter) estiverem estudando na escola o dia em que um negro virou presidente do mundo e eu disser "pois eh, eu tava lah! Foi assim..."

Vi a americanada toda chorando no discurso de vitoria. Inclusive aqueles que nao votaram em ninguem. INCLUSIVE aqueles que votaram no McCain (??). Vi o discurso de derrota do McCain muito bonito, nice e polite como todo americano gosta de ser. Me lembrei imediatamente de Joao Alves perdendo o Governo de Sergipe pra Deda e declarando: "Quem perde eh Sergipe".

Alias, o populismo de Obama me lembra MUITO os discursos de Deda. Nao chorei porque jah to vacinada contra discursos bonitinhos desde que trabalhei alguns anos em campanhas do PT, mas tenho algumas consideracoes a fazer sobre Obama.

Quando resolvi pegar aulas de redacao academica, nao imaginei que seria tao dificil. Ate que to indo bem, mas levei um susto no comeco. Imagine que na sala soh tem americano (e uma russa, pra que eu nao me sinta muito sozinha com meu sotaque estranho). O primeiro trabalho que a professora passou foi escrever um artigo academico endossando seu candidato a presidencia. Cara, entrei em PANICO. Nao tava acompanhando nada, ateh porque tinha resolvido tirar ferias de politica. E como assim "meu" candidato num paihs onde nem sequer posso votar? Mas tive que fazer um intensivao e acabei endossando Obama. Depois de muitos rascunhos, acabou saindo um trabalho razoavel com nota B.

Melhor que a nota B, foi o fato de eu realmente ter descoberto alguma coisa sobre o novo dono do mundo. E, sim, eu agora digo que simpatizo com ele e a minha redacao foi sincera. Porque o principal nao eh se ele vai cumprir tudo que promete (ateh porque nao vai). Mas saber que as pessoas sairam de casa espontaneamente pra eleger um cara que nada contra toda a mareh de estereotipos americanos cuidadosamente cultivados por anos de racismo, conservadorismo e cristianismo. Os americanos - esse povo conhecido universalmente por ser terrorista, intolerante, racista, falso, machista e outras coisas mais - elegeram um cara que:

1. Eh a favor da legalizacao do aborto;

2. Tem projetos de legalizacao de imigrantes (AVE OBAMA!);

3. Eh a favor do casamento gay;

4. Quer viabilizar as pesquisas com celulas tronco;

5. Diz com a cara e a coragem que a Guerra do Iraque eh estupida e irrelevante;

6. Eh negro.

E eh obvio que a cor de alguem nao faz dele um melhor presidente. Mas lembrando que ha 50 anos atras uma negra chamada Rosa Parks foi presa e multada porque se recusou a ceder o lugar no onibus pra uma mulher branca, eh impressionante ver que tao pouco tempo depois um negro vai ao palanque agradecer a essa mesma populacao por te-lo eleito a maior lideranca desse paihs.

Legal estar viva pra ver essas coisas estranhas que acontecem no mundo.

posted by Arlequina @ 2:44 PM   0 comments
 





11.04.2008

 
Toca Raul! (estragacoes de festa):


- tirar a musica pq alguem levou um violao (todo chato tem um violao, incrivel)
- tirar a musica pq resolveram cantar rap (eu ja vi isso acontecer aqui)
- tirar a musica pq lembraram que na festa tem videoke (musica ruim cantada por gente bebada que nao sabe cantar e ainda fica naquela expectativa pra saber a nota que o videoke vai dar)
- tirar a musica pq lembraram que o dono da festa tem guitar hero ou rock band (a versao mais moderna, mais cara e mais idiota de videoke)
posted by Arlequina @ 1:14 PM   0 comments
 




il libretto

 

Rss


"Em qualquer terra em que os homens amem. 
 Em qualquer tempo onde os homens sonhem.
 
                                                        Na vida."

Máscaras - Menotti del Picchia

 

outros palhaços

 

Ai Minha Santa Aquerupita!
By Julia
Meu Melhor Amigo Gay
Quero te pegar sóbrio
Cara de Milho
Humano e Patético
Bodega da Loli
Café e Cigarros
Flor de Hospital
Diário de Trabalho
Homem é Tudo Palhaço
Vida Bizarra
A Casa das Mil Portas

 

clap

 

Opera Bufa
Desenblogue
Pérolas para porcos
Piores Briefings do Mundo
Malvados
Vida Besta
Omelete
Danilo Gentili
Wagner & Beethoven
Ryotiras
Vai trabalhar, vagabundo!
Follow the Colours
Design On The Rocks
Puta Sacada
4P
Anões em Chamas
Kibe Loco

 

o carnaval que passou


Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Janeiro 2009

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Setembro 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

Fevereiro 2010

Março 2010

Abril 2010

Maio 2010

Junho 2010

Julho 2010

Agosto 2010

Outubro 2010

Novembro 2010

Dezembro 2010

Janeiro 2011

Fevereiro 2011

Março 2011

Abril 2011

Maio 2011

Junho 2011

Outubro 2011

Dezembro 2011

Janeiro 2012

Março 2012