6.08.2008

 
Coisas que eu aprendi em 5 dias de Tacoma:

- O café americano tem gosto de água suja e o único que presta é o expresso da Starbucks que é um horror de caro;

- Aqui no verão praticamente não anoitece! Incrível, nove da noite e o céu parece de 4 da tarde. E amanhece cedão também. Mas Danilo falou que, em compensação, no inverno 4 da tarde já tá escuro e que é meio triste;

- A quantidade de rapper aqui é diretamente proporcional à quantidade de pagodeiro na Bahia. Meu deus do céu, como tem rapper! E eles são feios e toscos que nem em filme mesmo. A maioria é gordaço, andam com aquelas calças 50 números maior, caminham feito um primata apertado pra cagar e mexem comigo (provavelmente por causa dessa cara de latina que me entrega logo). Pelo menos eu sempre tenho a desculpa de "I'm sorry, I don't speak english, sir. What? Sorry? I'm sorry, sir, I don't understand...". Acho que quando voltar pro Brasl vou adotar essa estratégia pra me livrar de mala;

- Eu sou a única ruiva de farmácia de Tacoma. Coisa mais estranha! Todo mundo comenta meu cabelo, como se fosse uma coisa MEGA inusitada pintar o cabelo todo de vermelho. Só to vendo como vou fazer quando chegar a hora de retocar, aí a merda... Acho que vou ter que importar tinta do Brasil. Que coisa;

- A cerveja aqui é boa e barata;

- Aqui tem uma lei que diz que não pode vender álcool depois de duas da manhã em lugar nenhum, nem no super mercado. A penalidade é bizarra, inclui multa e ter que fechar o estabelecimento por não sei quanto tempo. E a polícia toma conta mesmo, eu já vi! Só que o engraçado é que deu duas da manhã, os garçons vêm e tiram o que vc ta bebendo da sua mão na moral e levam embora! Assim, na moral mesmo!! É duas da manhã e NEM UM MINUTO A MAIS. Eu hein, gente mas rigorosa;

- Como tenho o dom de me meter em cocó, mal chego e já começo a explorar todas as possibilidades de entrar em roubada aqui. E até agora tenho encontrado algumas, viu...
posted by Arlequina @ 10:29 AM   0 comments
 





6.04.2008

 
Achei que não havia caído a ficha enquanto ainda estava em Aracaju, por não ter tido nenhuma crise de pânico, ansiedade ou sequer de choro. Pensei que choraria no aeroporto, quando me despedisse da minha mãe e de alguns amigos que foram me levar. Não chorei. Então tive certeza de que choraria no avião indo pro Rio. Não chorei. Chegando ao Rio fui surpreendida pela minha tia-avó-mãe, meu primo-irmão e meu irmão-irmão-mesmo. Conversaram, desejaram boa sorte, abraçaram, entrei no embarque internacional e “aaah, agora sim vou chorar”. Não. Dormi feito um anjo praticamente o vôo inteiro do Rio pra Atlanta, sem precisar nem cogitar a possibilidade de botar a mão no meu estoque de calmante sempre ao alcance.

Então passei pela migra. Passei tranqüila como quem não está fazendo nada de errado e tensa como quem espera ser julgada por pessoas que partem do pressuposto de que sou uma prostituta contrabandista terrorista. Não fui. Acho, inclusive, que o cônsules americanos que trabalham no Brasil deveriam fazer um curso de educação e simpatia com os oficiais da imigração do aeroporto de Atlanta. O entrevistador ainda fez uma gracinha dizendo que eu deveria ser modelo (q!) e as moças negras-com-cara-de-filme que fazem o re-checkin elogiaram a cor do meu cabelo e, quando eu virei de costas, juropordeus que ouvi uma delas dizendo “Oh, yeah, she IS a latin” (Q!!). Fui no balcão de informação e o atendente, quando soube que eu era brasileira, abriu um sorrisão e disse "Oh, I'm sorry about this weather. We should have a beautiful sunshine to you!" (Q!!!!!). Já tinha ouvido falar que brasileira rocks around here, mas não sabia que era pra levar TÃO a sério. Ok, fico eu com meu estereótipo físico que eles devem achar típico de brasileira (leia-se bunda enorme que eu odeio), mas por enquanto extremamente confortável e até divertido.

E agora to aqui, recarregando o computador, esperando o vôo que parte pra Seattle onde Danilo vai me buscar. E não chorei. Cogitei a possibilidade de ter me transformado em pedra de tanto assistir House. Mas não. Não é um não-choro de pessoa insensível que não vai sentir falta dos MARAVILHOSOS momentos que passou na cidade onde conheceu os MELHORES AMIGOS DO MUNDO. Não é isso.

É um não-choro de quem finalmente saiu de Aracaju, de quem finalmente saiu da casa do pai com a cabeça erguida e com mérito próprio, de quem finalmente sente que está virando gente grande de verdade, de quem finalmente vai tomar as rédeas da própria vida. É um não-choro de quem está começando a fase pra qual se preparou todos esses 25 anos. Um não-choro de quem sabe muito bem que está preparada. Um não-choro de alívio. Um não-choro de finalmente.
posted by Arlequina @ 12:54 PM   0 comments
 




il libretto

 

Rss


"Em qualquer terra em que os homens amem. 
 Em qualquer tempo onde os homens sonhem.
 
                                                        Na vida."

Máscaras - Menotti del Picchia

 

outros palhaços

 

Ai Minha Santa Aquerupita!
By Julia
Meu Melhor Amigo Gay
Quero te pegar sóbrio
Cara de Milho
Humano e Patético
Bodega da Loli
Café e Cigarros
Flor de Hospital
Diário de Trabalho
Homem é Tudo Palhaço
Vida Bizarra
A Casa das Mil Portas

 

clap

 

Opera Bufa
Desenblogue
Pérolas para porcos
Piores Briefings do Mundo
Malvados
Vida Besta
Omelete
Danilo Gentili
Wagner & Beethoven
Ryotiras
Vai trabalhar, vagabundo!
Follow the Colours
Design On The Rocks
Puta Sacada
4P
Anões em Chamas
Kibe Loco

 

o carnaval que passou


Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

Dezembro 2008

Janeiro 2009

Fevereiro 2009

Março 2009

Abril 2009

Maio 2009

Junho 2009

Julho 2009

Agosto 2009

Setembro 2009

Outubro 2009

Novembro 2009

Dezembro 2009

Janeiro 2010

Fevereiro 2010

Março 2010

Abril 2010

Maio 2010

Junho 2010

Julho 2010

Agosto 2010

Outubro 2010

Novembro 2010

Dezembro 2010

Janeiro 2011

Fevereiro 2011

Março 2011

Abril 2011

Maio 2011

Junho 2011

Outubro 2011

Dezembro 2011

Janeiro 2012

Março 2012